Formação Técnicas e Exercícios usados em (Re)Habilitação Vocal

100,00

Informações Gerais

Regime: Presencial
Duração: 8 Horas
Data: 18 Maio 2019
Horário:
Sábado das 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Local: Porto – Avenida Sidónio Pais 379, Ed. B Sala 11, 4100-468 Porto
Inscrições até: 8 Maio 2019
Nº Vagas: 12 – 24

 

Campanha “Revela Amizade”

Nota:  A campanha “Revela Amizade” só é válida quando finalizada a inscrição por ambos os amigos. Cada formando tem que escrever nas notas da sua inscrição o nome do amigo, de forma a ser válido o cupão de desconto: RA20TEHV

11 em stock (pode ser encomendado sem stock)

REF: SA18052019DG Categorias: ,

Descrição

Compreender os fundamentos e treinar a aplicação de técnicas e exercícios vocais que integram a (re)habilitação da voz laríngea falada (em adultos e crianças) constituem bases essenciais para o clínico – e.g., terapeuta da fala – que trabalha nesta área.

 

A terapia vocal deve fomentar, desenvolver e integrar competências no domínio cognitivo (saber) e domínio psicomotor (saber fazer), não esquecendo ainda o domínio afetivo (saber ser). Só assim o terapeuta da fala poderá auxiliar os seus utentes a obter resultados mais eficazes e eficientes no que à reabilitação vocal diz respeito. Para tal, este clínico deve dominar a aplicação de técnicas e exercícios vocais relacionando a sua utilização na prática clínica com as componentes anatomofisiológicas envolvidas, além de um grande conhecimento sobre os procedimentos e as bases de indicação ou contraindicação terapêutica. Nesse sentido, era urgente construir uma formação inteiramente prática para incentivar o treino fundamentado e adequado de técnicas e de exercícios que, sendo descritos em periódicos e não periódicos, necessitam de prática e de um maior esclarecimento para uma aplicação mais segura e eficaz.

1. Demonstrar e aplicar técnicas e exercícios de modulação de tónus;
2. Demonstrar e aplicar técnicas e exercícios de modulação de frequência;
3. Demonstrar e aplicar técnicas e exercícios de modulação de intensidade;
4. Demonstrar e aplicar técnicas e exercícios de modulação de ressonância;
5. Aprender e aplicar estratégias que fomentem uma adequada respiração em benefício da produção vocal e do discurso espontâneo;
6. Reconhecer o papel da perceção e das imagens mentais na melhoria da eficácia e eficiência das técnicas/exercícios vocais;
7. Conhecer outros recursos e instrumentos terapêuticos que possam complementar/otimizar o processo de (re)habilitação vocal.
Anatomofisiologia, procedimentos, indicação e contraindicação terapêutica de técnicas e exercícios para:
1.1. Modulação de tónus
1.2. Modulação de frequência (altura tonal)
1.3. Modulação de intensidade vocal
1.4. Modulação de ressonância
1.5. Modulação (adequação) da respiração
2. Recursos/atividades/estratégias em terapia vocal
3. Monitorização da aplicação de técnicas e exercícios vocais – eficácia e eficiência
David Guerreiro
Licenciado pela Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal. Desde agosto de 2017 que assume o cargo de diretor técnico/clínico da empresa que fundou, a PROComSom® – Serviços Especializados em Terapia da Fala (Seixal). Foi Terapeuta Coordenador da delegação da Margem Sul do Tejo da empresa Laboratório da Fala – LabFala Lda. É formador certificado pelo IEFP e acreditado pelo CCPFC para o domínio de Práticas de Educação para a Saúde, ministrando várias formações na área da linguagem (oral e escrita) e da voz (falada e cantada) na região de Lisboa e Vale do Tejo – para profissionais de educação e terapeutas da fala/estudantes de Terapia da Fala. É coautor do livro Fisiologia da Técnica Vocal, editado em outubro de 2012 pela Lusociência. Foi membro investigador (2010 – 2013) do estudo-piloto Caracterização Fonatória e Acústica da Voz do Fado, já editado em vários periódicos nacionais e internacionais. Integrou o corpo docente da Formação Contínua em Voz Patológica e Profissional do Instituto EPAP, ministrando o módulo de Voz Pediátrica. É sócio efetivo da Associação Portuguesa de Terapeutas da Fala (APTF) e membro agregado da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala (SPTF), integrando a sua Comissão de Inovação & Desenvolvimento (CID) desde Outubro de 2017. É ainda cantor profissional (com formação específica em voz cantada).
Estudantes da Licenciatura em Terapia da Fala e Terapeutas da Fala (preferencialmente).

Formação Certificada por:

Entidade Certificada DGERT