Formação – O lugar da pragmática na prática do Terapeuta da Fala

160,00 

*valor promocional para inscrições até dia 10 Janeiro 2022

Informações Gerais

Regime: E-learning
Duração: 12 Horas
Datas e Horário:
29 de Janeiro de 2022 das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
5 de Fevereiro de 2022 das 14h00 às 18h00
Inscrições até: 24 Janeiro 2022
Nº Vagas:  12 – 30
*A SeedGO reserva-se no direito de não realizar a formação caso não haja inscrições suficientes, procedendo-se à devolução do pagamento efetuado. Antes de comprar alojamento ou viagem, certifique-se connosco se a formação avança.

22 em stock

REF: SA29012022LPPTF Categoria: Etiqueta:

Descrição

As perturbações dos sons da fala e da linguagem são as perturbações da comunicação de maior prevalência na casuística da TF. Estas podem ocorrer de forma primária ou concomitantemente com outro quadro clínico e estão, frequentemente, associadas a dificuldades sociais, perturbações do comportamento ou ainda associadas a perturbações da relação.

As perturbações da pragmática têm gerado, ao longo dos tempos, discussões, quer em torno das alterações identificadas, quer no que diz respeito ao diagnóstico mais adequado a cada situação.

Se uma criança com alterações fonológica é, nos dias de hoje, mais rapidamente referenciada para avaliação em terapia da fala, o mesmo não acontece com as crianças com alterações primárias de pragmática.

Sabendo a importância que o contexto social tem no desenvolvimento das competências pragmáticas, o contexto pandémico, bem como as condicionantes sociais correlatas (e.g. menor interação com os pares, aumento do tempo de exposição aos meios digitais, entre outros), parecem ter contribuído para um aumento do número de crianças que apresentam dificuldades desta natureza. Importa, pois, analisar estes quadros e perceber quais as competências que o TF dispõe para avaliar e intervir nos quadros clínicos com comprometimento do módulo pragmático.

Com esta formação pretende-se:

  • Aumentar o conhecimento teórico necessário para a intervenção na área da pragmática;
  • Identificar alterações na pragmática;
  • Conhecer critérios de diagnóstico associados aos principais quadros clínicos com alterações da pragmática.

No final da formação, vai ser capaz de:

  • Conhecer os princípios teóricos-chave para a avaliação e intervenção na área da pragmática;
  • Aplicar o conhecimento teórico adquirido à prática clínica;
  • Conhecer as competências a avaliar nesta área;
  • Identificar e selecionar os instrumentos de avaliação disponíveis para avaliar a pragmática;
  • Contribuir para a identificação de características linguísticas promotoras de um diagnóstico diferencial
  • Identificar e selecionar abordagens e metodologias de intervenção adequadas a cada caso;
  • Reconhecer abordagens clínicas baseadas em evidência científica.
  • Conhecer os pressupostos teóricos fundamentais: pragmática, linguagem e competência comunicativa;
  • Classificações e terminologia associada às alterações pragmáticas.
  • Diagnóstico diferencial;
  • Orientações para a avaliação;
  • Instrumentos de avaliação (formais e informais): pragmática e comunicação;
  • Orientações para a intervenção;
  • Abordagens de intervenção baseadas em evidência científica;
  • Instrumentos de intervenção para o PE.

Formadora Ana Margarida Ramalho Ana Margarida Ramalho
Terapeuta da fala a exercer funções no Hospital do Espírito Santo de Évora, E.P.E, e em clínica privada.
Pós-graduada em Neuropsicologia e Reabilitação, mestre em Ciências da Linguagem e da Comunicação e doutorada em Linguística, sendo, atualmente, membro integrado do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa (CLUL). Neste âmbito, tem colaborado em vários projetos de investigação, nacionais e internacionais, de que é exemplo o Crosslinguistic Child Phonology Project, sedeado na UBC, Canadá.
As suas principais áreas de interesse centram-se na avaliação e intervenção nas perturbações dos sons da fala e da linguagem (oral e escrita), áreas em que tem desenvolvido investigação, formação e docência. Neste âmbito, tem exercido atividade docente em várias instituições de Ensino Superior portuguesas, na formação graduada e pós-graduada de terapeutas da fala.
É (co)autora de publicações nacionais e internacionais e de instrumentos de avaliação e de intervenção em terapia da fala
Foi membro do Departamento de Fala da SPTF, sendo atualmente membro do Departamento de Linguagem.

Terapeutas da Fala e estudantes finalistas do curso de Terapia da Fala.

Formação Certificada por:

Formação Redes Sociais para Terapeutas da Fala Certificada pela DGERT

Também pode gostar…