Formação Alterações de fala de origem miofuncional

140,00 120,00

*valor promocional para inscrições até dia 10 Fevereiro 2021

Informações Gerais

Regime: E-learning
Duração: 12 Horas
Datas e Horário:
27 de Fevereiro das 9h00 às 13h00 e das 14h00 e das 18h00
6 de Março das 14h30 às 18h30
Inscrições até: 22 de Fevereiro de 2021
Nº Vagas:  13 – 30
*A SeedGO reserva-se no direito de não realizar a formação caso não haja inscrições suficientes, procedendo-se à devolução do pagamento efetuado. Antes de comprar alojamento ou viagem, certifique-se connosco se a formação avança.

23 em stock

REF: SAU270221AFOM Categoria:

Descrição

A etiologia das perturbações dos sons da fala é um assunto que continua a ser debatido na comunidade científica atual, com vários sistemas classificativos a tentarem enquadrar as alterações de fala com origem miofuncional (Bowen, 2015; Dodd, Holm, Crosbie & McCormack, 2005; Shriberg et. al., 2010; Stackhouse & Well’s, 1997). A análise desta problemática atendendo aos fatores etiológicos inerentes tem especial relevância para se enquadrar de forma eficaz e eficiente o processo de avaliação e intervenção.

Uma perturbação dos sons da fala de origem miofuncional deve ser devidamente identificada para que a intervenção seja corretamente guiada, identificados os principais elementos da equipa e os seus timings terapêuticos. No que diz respeito à intervenção desenvolvida, especialmente, pelo terapeuta da fala, o profissional deve atender a um elevado conhecimento anatomofisiológico e fisiopatológico para abordar a problemática do ponto de vista funcional e considerando a fisiologia muscular. Esta será uma formação baseada essencialmente em casos clínicos.

No final da formação o formando deverá ser capaz de:
• Identificar a anatomia e fisiologia do sistema estomatognático importantes para análise das perturbações miofuncionais com impacto na fala
• Identificar sinais de alerta relacionados com a motricidade orofacial com impacto na fala
• Identificar sinais de alerta nas perturbações dos sons da fala, associando-os a alterações miofuncionais
• Descrever o perfil de funcionalidade do caso em estudo
• Reconhecer sinais de alerta através de estudos de caso
• Reconhecer informação pertinente ao entendimento do caso e que seja necessário o encaminhamento para outras especialidades
• Identificar áreas fortes e fracas do perfil funcional do indivíduo
• Reconhecer timings terapêuticos
• Planear a intervenção em alterações miofuncionais com impacto na fala através de estudos de caso
• Debater a perspetiva funcional nas atividades desenvolvidas ao longo da intervenção terapêutica

Anatomia e fisiologia do sistema estomatognático:

  • Estruturas e funções estomatognáticas
  • Função motora vs. sensorial

Enquadramento das perturbações de sons da fala de origem miofuncional:

  • Conceito de perturbação dos sons da fala
  • Classificações de perturbações de sons da fala
  • Conceito de alteração miofuncional oral
  • Implicações das alterações estruturais e musculares nas perturbações dos sons da fala
  • Exploração de casos

Avaliação miofuncional em casos de perturbação dos sons da fala:

  • Protocolo de avaliação: estruturas e funções estomatognáticas
  • Equipa
  • Timmings de encaminhamentos

Intervenção miofuncional em casos de perturbação dos sons da fala:

  • Abordagens, técnicas, atividades, estratégias e materiais

Estudos de caso:

  • Discussão de estudos de caso das formadoras e/ou formandos

Formadora Débora FrancoDébora Franco

Terapeuta da fala licenciada pela ESTSP, Instituto Politécnico do Porto, em 2006, com formação especializada em Motricidade Orofacial pelo ISAVE e doutorada em Linguística para Diagnóstico e Intervenção pela Universidade de Lisboa. Tem experiência profissional nas áreas de motricidade orofacial, perturbações da alimentação, voz, fala e linguagem na criança, em contexto clínico e educacional. É docente convidada da ESSLei, Instituto Politécnico de Leiria desde 2010. É formadora certificada pelo IEFP e pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua, desenvolvendo formações dentro das suas áreas de especialização e experiência profissional para terapeutas, Educadores de Infância, Professores e outros profissionais. Colabora com o Laboratório de Fonética do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa desde 2012, e colaborou com a Unidade de Investigação em Saúde do Politécnico de Leiria de 2015 a 2017. Tem participado na autoria e coautoria de posters e comunicações em congressos nacionais e internacionais e é autora de publicações científicas nacionais e internacionais, no âmbito da sua atividade como investigadora. Desde 2017, é coordenadora do Departamento de Motricidade Orofacial da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala.


Susana Tagarro

Terapeuta da Fala licenciada pela ESSEM, Escola Superior de Saúde Egas Moniz, em 2011, Mestre em Motricidade Orofacial e Deglutição pela ESSA, Escola Superior de Saúde de Alcoitão, 2015, Especialista em Eletrofisiologia com aplicações terapêuticas, 2020 e Formadora certificada desde 2011 pelo IEFP. Docente convidada do Instituto EPAP, na pós graduação de Motricidade Orofacial. Ao longo do seu percurso tem dado formação dentro das suas áreas de especialização a professores, educadores, pais e outros profissionais.

Foi aluna visitante do centro de diagnóstico e tratamento da articulação temporo mandibular na Universidade TUIUTI do paraná, Brasil em 2016. Tem participado na autoria e co-autoria de posters e comunicações em congressos nacionais e internacionais como investigadora. Desde 2017, é membro do departamento de motricidade orofacial e deglutição da Sociedade Portuguesa de Terapia da Fala (SPTF).

Terapeutas da fala
Estudantes de Terapia da Fala (finalistas)

Formação Certificada por:

Entidade Certificada DGERT