Conhecer os custos da empresa e as técnicas do custeio

120,00

Informações Gerais

Regime: Presencial
Duração: 08 Horas
Data: 27 e 28 de Abril de 2018
Horário:
Sexta-feira das 18h00 às 22h00
Sábado das 9h00 às 13h00
Local: Porto
Inscrições até: 23 Abril 2018
Nº Vagas:  12 – 20

20 em stock (pode ser encomendado sem stock)

REF: GE006_18 Categoria: Etiquetas: , , ,

Descrição

“O que conta nem sempre pode ser contado, e o que pode ser contado nem sempre conta” – Albert Einstein

A constatação e a gestão desta aparente incompatibilidade têm a ver com a permanente busca da melhor resposta para cada necessidade informativa e, em paralelo, com a sistematização de procedimentos com vista `a construção de mecanismos informativos com alcance cada vez mais amplos.
Foi assim que a Contabilidade Geral apareceu como forma de dar resposta ao conhecimento do potencial tributário por parte da entidade externa com poder para arrecadar dele uma parte (o Estado, colector fiscal), posteriormente normalizada a nível doméstico e depois a nível comunitário, com vista ao cumprimento de uma outra missão (o Estado, as Comunidades, elementos centrais no planeamento macroeconómico). Algures no meio surge a Contabilidade Analítica (de Custos, Interna, Industrial, de Gestão…), como forma de dar resposta a outros destinatários – aqueles que, internamente, tomam decisões sobre a base em que assentam os factores de competitividade das organizações – o que vender, o que produzir, o que contratar e quais os custos a suportar, quais os meios escassos a rendibilizar. Estas são as questões que se tornam decisivas e, cada vez mais prementes, em contexto de mercados crescentemente concorrenciais, com regulamentação cada vez mais complexa, e marcados pela constante volatilidade dos seus parâmetros e agentes!
Esta acção formativa pretende servir como instrumento de sensibilização para as questões fundamentais colocadas perante quem deve decidir, em cenário incerto, inconstante e com elevados riscos, que não se compadece com as responsabilidades sociais e patrimoniais dos empreendedores. Sem procurar cumprir a meta impossível de encontrar soluções para os problemas das empresas, esta acção assume a sua pertinência ao indicar caminhos, fornecer instrumentos, sugerir mecanismos para o conhecimento das vias que àquelas podem conduzir, e na medida do talento de quem as procura e constrói.

No final da formação, os participantes deverão ser capazes de:

    • Adquirir conhecimentos e competências na área da gestão dos custos das empresas, e da natureza e características do seu comportamento, previsão e controlo;
    • Estruturar procedimentos de informação adequados, em articulação com os sistemas de informação contabilística, nomeadamente, definidos de acordo com imposição legal;
    • Conhecer os principais conceitos destas áreas e operacionalizá-los activamente mediante o manuseamento de casos práticos disponibilizados.

 

A acção será desenvolvida com forte componente prática.
Deste modo, pretende-se ainda que os formandos no final da acção de formação estejam habilitados a:

  • Compreender a relevância da Contabilidade Analítica como sistema de informação contabilístico, no quadro da insuficiência da Contabilidade Geral e do seu enquadramento de desenvolvimento;
  • Compreender e aprofundar conceitos nucleares como:
    Custos – por natureza e por funções, directos e indirectos, fixos e variáveis, reais e predeterminados, padrões…
    Níveis e técnicas de Custeio – total, variável, racional…
    Métodos de Custeio – Directo, Indirecto
    Produção – medidas, regimes de incorporação de factores, produções equivalentes…
  • Conhecer as bases de estruturação de sistemas de informação de custeio e as formas da sua articulação com o sistema da contabilidade oficial com imposição legal – soluções Monistas e Dualistas.
  • Introdução;
  • Análise das componentes do custo de produção;
  • Metodologias para análise e repartição dos gastos gerais de fabrico (GGF);
  • Sistemas de custeio na imputação dos custos;
  • Apuramento do custo de produção e regimes de fabrico;
  • Conceção de sistemas de contabilidade de custos.

Eduardo CarvalhoEduardo Carvalho

Licenciado em Economia, Pós graduado em Estudos Europeus e MBA, tem desenvolvido actividade profissional em várias organizações públicas e privadas, em Portugal e no estrangeiro, nas áreas financeira, sistemas de informação contabilística e de controlo de gestão. Em paralelo, regista 31 anos de docência no ensino superior e actividade formativa em várias instituições, em vários países.

  • Quadros médios das organizações que disponham de conhecimentos nas áreas contabilística e financeira e que pretendam reciclá-los;
  • Outros quadros médios que lidem quotidianamente nestas áreas sem dispor destes conhecimentos;
  • A profissionais de outras áreas para quem a iniciação nestas áreas possa revestir-se de interesse, ou venha a tornar-se adequada;
  • Outros interessados na obtenção desta formação.