Comunicação e Linguagem em crianças e jovens com Perturbação do Espetro do Autismo

210,00 180,00

Informações Gerais

Regime: Presencial
Duração: 16 Horas
Data: 2 e 3 de Março 2019
Horário:
Das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
Local: Porto – Avenida Sidónio Pais 379, Ed. B Sala 11, 4100-468 Porto
Inscrições até: 20 Fevereiro 2019
Nº Vagas:  10 – 25

24 em stock

REF: SA002032019AG Categoria:

Descrição

Desenvolver competências de comunicação e de linguagem, confiança e motivação enquanto comunicador, depende de ter oportunidades ricas e variadas para se envolver em interações sociais motivantes e significativas nos diversos contextos de vida.

A comunicação social é considerada por pais e profissionais uma das áreas prioritárias de intervenção para crianças e jovens com Perturbações do Espetro do Autismo (PEA). As diretrizes de melhores práticas afirmam que os terapeutas da fala devem estar envolvidos no diagnóstico, avaliação e intervenção das PEA. Neste sentido e com o avanço científico constante, relativamente às PEA é fundamental conhecer estratégias, abordagens e programas de intervenção que, permitam responder da forma mais eficaz e individualizada, às necessidades e expetativas das crianças e jovens com PEA e das suas famílias.

Com esta formação pretende-se analisar o diagnóstico de PEA de acordo com o DSM-V e as implicações destas alterações para a prática clínica do terapeuta da fala; Abordar os conteúdos que devem fazer parte de uma avaliação dinâmica e ecológica da comunicação e da linguagem de crianças e jovens com PEA; Conhecer os contributos mais recentes das neurociências e as suas implicações para a prática clínica do terapeuta da fala; Conhecer intervenções com evidência científica que contribuem para a promoção de competências comunicativas e de linguagem de crianças e jovens com PEA e Refletir sobre a implementação de Sistemas de Comunicação Aumentativa e/ou Alternativa que melhor se adequam a cada criança e jovem.

No final da formação, os participantes deverão ser capazes de:

  • Aceder a informação atualizada e suportada por evidência científica sobre as melhores práticas para promoção da comunicação e da linguagem em crianças e jovens com PEA;
  • Reconhecer as principais características e padrões de desenvolvimento de bebés e crianças/jovens que têm, ou estão em risco de desenvolver, uma perturbação do espetro do autismo;
  • Refletir sobre os aspetos a ter em consideração para uma avaliação das competências comunicativas e de linguagem de crianças e jovens com PEA;
  • Conhecer modelos/programas e recursos disponíveis para a avaliação e intervenção com crianças e jovens com PEA (DIR/Floor-Time; SCERTS; ABLC; Social Thinking; More Than Words – Hanen Program…)
  • Identificar ideias e estratégias terapêuticas que promovam a comunicação social e de linguagem de crianças com PEA;
  • Conhecer abordagens e sistemas aumentativos ou alternativos de comunicação que melhor possam responder às necessidades de cada criança/jovem e das suas famílias (Visual Immersion; LAMP…)
  • Reforçar o apoio familiar e estratégias de vida diária que promovam a comunicação social nos diversos contextos de vida das crianças e jovens com PEA (ex.: casa, escola, comunidade…).
  1. Diagnóstico de PEA de acordo com o DSM-V
  • Critérios de Inclusão
  • PEA e Perturbação da Comunicação Social: quais as diferenças?
  • Diagnóstico ou Diagnósticos?
    1. Avaliação da Comunicação e da Linguagem na criança/jovem com PEA
  • Componentes fundamentais de uma avaliação dinâmica e ecológica;
    • Competências de comunicação social
    • Competências de linguagem
    • Parceiros de comunicação
    • Contextos de comunicação
  • Guião informal de observação para avaliação em contexto clínico
    1. Contributos das neurociências para a prática clínica do terapeuta da fala
    2. Modelos/programas e recursos disponíveis para a avaliação e intervenção com crianças/jovens com PEA
  • DIR/Floor-Time – Affect Based Language Curriculum
  • SCERTS Model
  • Recursos para a Intervenção
  1. Abordagens e Sistemas Aumentativos e Alternativos de Comunicação
  • Visual Immersion;
  • Tipos de pistas visuais.
Ana Catarina Silva Gaspar

Exerce funções de Terapeuta da Fala na Getting it – Pediatria e Desenvolvimento e no Psikontacto – Núcleo de Formação e Intervenção. Formadora nas áreas da Interação, Comunicação e Linguagem e das Perturbações do Espetro do Autismo. Oradora convidada, sobre temas relacionados com a Comunicação, Linguagem e Perturbações do Espetro do Autismo, em Pós-Graduações e Mestrados, na ESEC. Licenciada em Terapia da Fala, pela Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Porto e Mestre em Educação Especial – Ramo Intervenção Educativa Precoce, pela Universidade do Minho. Doutoranda em Estudos da Criança na Universidade do Minho. Ao longo do seu percurso profissional e académico tem-se especializado no trabalho com famílias com crianças e jovens com Perturbações do Espetro de Autismo e outras alterações do neurodesenvolvimento, intervenção do terapeuta da fala nos contextos naturais e interações entre pares com e sem Necessidades Educativas Especiais. Membro de painéis de peritos de projetos de investigação de mestrado e doutoramento e colaboradora num projeto de desenvolvimento de uma aplicação na ESEC.

 

Terapeutas da Fala

Estudantes de Terapia da Fala

Formação Certificada por:

Entidade Certificada DGERT